Poesia & poemas

24 agosto 2009

Novo poema da tristeza

Filed under: Poesie — patriziaercole @ 6:15 pm

Deixei passar a ronda lenta
De muitas luas,
Mas a minha tristeza não diminuiu…
Longe, longe,
O céu agora é deserto,
Como se houvesse morrido,
Como se houvesse acabado…
Sozinha, no meu luto,
Ergo as mãos,
Cheias de lágrimas,
Em oferenda…
Eleito, ó Eleito
Não me vês,
Não me ouves,
Não me queres!…
E vais deixar-me ficar assim
Toda a vida…
Oh! tem pena, ao menos,
Das aves,
Que podem vir beber
Nas minhas mãos,
E endoidecer depois,
Pelos ares,
Da tristeza que me endoidece…
Eleito, ó Eleito,
Deixei passar a ronda lenta
De muitas luas,
E a minha tristeza não diminuiu!…

Cecília Meireles

About these ads

Lascia un commento »

Non c'è ancora nessun commento.

RSS feed dei commenti a questo articolo. TrackBack URI

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...

The Rubric Theme. Blog su WordPress.com.

Iscriviti

Ricevi al tuo indirizzo email tutti i nuovi post del sito.

Unisciti agli altri 145 follower

%d blogger cliccano Mi Piace per questo: